C

C
Foram 450 votos a favor e apenas dez contrários

Pautando Minas - A Câmara Federal cassou o mandato do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por quebra de decoro parlamentar. Cunha disse que não possuía contas no exterior provenientes de corrupção. Contudo, as autoridades da Lava Jato descobriram que o parlamentar tinha sim contas fora do país e o dinheiro era provavelmente oriundo de corrupção da Petrobras. Ele tentou por diversas vezes explicar a origem do montante, mas não conseguiu convencer.

Cunha que foi eleito com 232.708 mil votos no Rio de Janeiro, o terceiro mais votado do seu estado, é também investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Além de ter o mandato cassado, o político carioca ficará inelegível por oito anos.

Eduardo nasceu em 1958 e portanto tem 57 anos. Foi ele quem aprovou o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) que resultou na sua cassação (cassação de Dilma). Inclusive, ele (Cunha) o fez depois que o PT votou pela abertura do processo de cassação na Comissão de Ética da casa legislativa.

Colunistas