Deputada defende educa

Deputada defende educa
"Eu pergunto: quanto tempo será que nós vamos demorar para pedir perdão às mulheres, aos homossexuais e aos transgêneros?", disse Margarida.
247 - A deputada Margarida Salomão (PT-MG) defendeu, nesta terça-feira 10, que se discuta questões de gênero nas escolas públicas. Seu discurso foi feito durante a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.
 
“Ideologia de gênero é uma proposição extraordinariamente infeliz, pois leva a supor que na escola haja qualquer outra coisa que não seja uma formação ideológica, de um perfil ou de outro. Historicamente, no Brasil, o perfil é machista, racista, patriarcal e antifeminista. Então, se há um movimento na sociedade para desconstruir esta ideologia, e com toda certeza esse movimento também tem uma natureza ideológica, isso é absolutamente legítimo, pois afinal de contas, na escola, o que efetivamente nós temos é uma disputa de ideologia", destacou.
 
Para a deputada, é necessário que o ensino seja modernizado cientificamente. “Ensinamos na escola que a terra se move em torno do Sol, mas há 400 anos isso foi considerado uma heresia. Em 1992, quando comemoramos os 350 anos da morte de Galileu, o Papa João Paulo II pediu perdão a ele em nome da igreja católica, por todo o sofrimento e perseguição", relembrou a parlamentar.
 
"Eu pergunto: quanto tempo será que nós vamos demorar para pedir perdão às mulheres, aos homossexuais e aos transgêneros, simplesmente porque nós não queremos fazer aquilo que estamos endossados cientificamente a fazer?”, questionou.

Colunistas